ACLP Mestrado – em vigor até dez 2012

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DESENVOLVIMENTO RURAL E SOCIEDADE

LINHAS DE PESQUISA

 Desenvolvimento Territorial Sustentável

Esta linha de pesquisa objetiva, fundamentalmente, estudar as temáticas do desenvolvimento territorial e da sustentabilidade, tanto em termos de produção de conhecimento teórico-metodológico, quanto da realização de pesquisas aplicadas e orientadas no sentido de subsidiar o esforço de planejamento e gestão das dinâmicas locais e regionais consideradas promissoras. Trata-se de identificar e caracterizar iniciativas exemplares em curso em diferentes regiões do estado e do país, avaliando as potencialidades e os obstáculos que cercam o esforço de consolidação institucional e dinamização destas iniciativas.

A Questão Fundiária no Brasil

A estrutura fundiária brasileira é herdeira de uma trajetória histórica cujas raízes continuam fincadas nas capitanias hereditárias. Como resultante deste fato, o Brasil, juntamente com o Paraguai e Venezuela mantém as estruturas fundiárias mais injustas de todo o mundo. Com o advento da modernização conservadora induzida pelo Estado, ocorreu um agravamento das desigualdades na distribuição das terras, da renda e do poder. Houve forte processo de expulsão da população rural da “área modernizada” para as cidades e para outras áreas rurais, e generalização da violência e do conflito agrário. Os impactos ambientais negativos conseqüentes desse processo foram notáveis e diversificados. É precisamente este conjunto de fenômenos e suas conexões que esta linha de pesquisa pretende investigar, combinando temas como: justiça agrária, produção limpa de alimentos, processos educacionais do campo, relações de etnia e gênero, e processos políticos de acesso à terra.

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: AGROECOLOGIA

LINHAS DE PESQUISA

 Manejo e Conservação da Agrobiodiversidade

Esta linha de pesquisa tem por objetivo compreender as relações entre populações humanas e a agrobiodiversidade visando à promoção de estratégias para a sua conservação e uso. A agrobiodiversidade, um dos maiores patrimônios da humanidade, pode ser entendida como o produto dos processos da interação permanente entre o meio físico, os recursos genéticos e os sistemas de gestão e práticas utilizados por populações culturalmente diversas. Engloba a variedade e diversidade de plantas, animais e microorganismos que são necessários para sustentar as funções chave, as estruturas e os processos dos ecossistemas agrícolas.

Processos Produtivos Agroecológicos

Busca-se aliar o desenvolvimento de novas técnicas e procedimentos com a investigação dos fatores ecológicos envolvidos no manejo dos recursos produtivos.

Etologia e Bem-estar Animal

Em resposta a uma demanda ética da sociedade, surgiu a necessidade de avaliar e, quando pertinente melhorar, o bem-estar dos animais criados com fins zootécnicos ou simplesmente manejados por humanos. O estudo científico do bem-estar deve ter como base a Etologia. As soluções para o bem-estar animal, além da base científica, precisam considerar o desempenho econômico do sistema, o bem-estar das pessoas envolvidas no processo – condições de trabalho dos agricultores, saúde e acesso a alimentos de qualidade e em quantidade adequadas para o consumidor – e sustentáveis do ponto de vista ambiental – favorecendo sistemas que diminuam a dependência de insumos não renováveis e externos à propriedade e não poluam o ambiente. As pesquisas desenvolvidas nesta linha de pesquisa são baseadas nessas premissas.

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DESEMPENHO SOCIOAMBIENTAL EM PROCESSOS PRODUTIVOS

LINHAS DE PESQUISA

 Avaliação do Desempenho Socioambiental

Desenvolvimento de construções conceituais e metodológicas para avaliar desempenho humano na promoção de processos produtivos e relações sociais a eles associadas.

Adequação de Tecnologias em Processos Produtivos

Os projetos desta linha de pesquisa visam ao desenvolvimento de tecnologias para a melhoria da qualidade dos produtos oriundos do manejo de plantas e animais em sistemas de produção agrícolas

Conservação e Recuperação Ambiental

A recuperação ambiental exige uma abordagem interdisciplinar e auxiliada por um modelo que envolva os componentes do sistema degradado como o solo, a vegetação, a fauna, a água, o microclima, o homem e o ambiente.

 

AREA DE CONCENTRACAO POR DOCENTE